Workshop de Danças Urbanas é oportunidade de transformação

Na sexta-feira, 26, o CRAS, Casa das Oficinas, recebeu alunos e interessados para um Worshop de Danças Urbanas e Livre, com o instrutor Chris Cardozo da Academia Camerini de Arroio Grande. A iniciativa partiu do grupo Art Dance, projeto de dança coordenado pela professora Ivonete Pereira, também desenvolvido no CRAS, nos últimos anos.

O Workshop ocorreu nos três turnos e recebeu, além de alunos da casa, interessados em dança. O professor Chris Cardozo está em busca de profissionalização na dança, atualmente ministra aulas na Academia Camerini, além de projetos paralelos nas Escolas pelo Programa Mais Educação, para ele a dança surgiu como uma forma de vencer o próprio preconceito e aceitação por sua cor. Hoje, com 26 anos, Chris conta que tinha vergonha de ser negro e que a descoberta do Hip Hop e da cultura afro mudaram sua forma de ver a vida e a própria cor. Apaixonou-se pela dança, pela raça e ensina para seus alunos que o preconceito é uma forma de limitação, que é preciso lutar contra isso e entender que as diferenças sejam elas de qualquer natureza, elas não fazem um ser melhor que outro e que o respeito é fundamental em todas as situações.

Exemplos que mostram que oferecer novas possibilidades e integrar pessoas podem transformar vidas, histórias e abrir muitos caminhos, proposta que a Secretária Rosane Wilhelnsen acredita e que está buscando junto de sua equipe inovar, semear e implantar através de projetos como o CRAS.

Na ocasião, a Secretária aproveitou para esclarecer que o governo federal deixou de enviar recursos e por este motivo algumas oficinas tiveram de ser canceladas, mas isso não minimizou o projeto, pelo contrário, com os recursos disponíveis os profissionais do município estão sendo valorizados. Outra questão que também foi colocada é que a ideia é contratar novos profissionais para as oficinas, mas a forma de contratação será diferente, um processo seletivo de forma a dar mais transparência e dar oportunidade a novos profissionais.

O Grupo Art Dance já tem um longo histórico no município, atualmente tem espaço na Casa das Oficinas dentro das oficinas de dança, coordenadas pela Instrutora do Grupo, Ivonete Pereira que encerra seu contrato no dia 31 de janeiro, porém, a Secretária de Assistência Social, Rosane Wilhelnsen, já garantiu apoio ao grupo através da cedência do espaço para os ensaios.

A Instrutora Ivonete conta que também realiza o trabalho de socialização com o seu grupo e nas oficinas que oferece:

– Os alunos aqui aprendem a respeitar o próximo, a valorizar a dança e a cultura e a ter muitos valores. Características essas que as crianças e adolescentes perdem no decorrer do seu crescimento. Por isso, busco, além de ensinar dança, também preparar para o futuro e orientá-los da melhor maneira possível – garante a professora. 

O CRAS

O Centro de Referência de Assistência Social, CRAS, existe para prevenir a ocorrência de situações de vulnerabilidade e riscos sociais nos territórios, por meio de desenvolvimento de potencialidades e aquisições, do fortalecimento de vínculos familiares e comunitários, e da ampliação do acesso aos direitos de cidadania. Por este motivo as oficinas oferecidas tentam abranger todos os públicos e se direcionam principalmente aos adolescentes, como forma de tira-los das ruas e oferecer oportunidades. O CRAS também serve para acolher menores infratores que precisam cumprir medidas punitivas, seguindo o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), questão que envolve o Conselho Tutelar e Promotoria de Justiça.

Em 2017, muitas mudanças ocorreram no formato do projeto CRAS, no local está instalada a CASA das OFICINAS – CTRL A, projeto que oferece oficinas em muitas modalidades, porém pela falta de repasse por parte do Governo Federal, muitas delas tiveram de ser canceladas, mas a Secretaria de Assistência Social juntamente com a Coordenação do CRAS e apoio da Administração Municipal esta inovando e oferecendo novas oficinas, atendendo o Grupo da Terceira Idade, um ótimo resultado com o Grupo de Gestantes, também iniciado em 2017, parceria com a Secretaria de Saúde e novas ideias chegam todos os dias.